Bispa Sonia ensina a quebrar as barreiras do passado

Neste domingo (28), durante o Culto de Celebração da Família realizado no Renascer Hall, a Bispa Sonia Hernandes falou sobre como quebrar as barreiras do passado e viver um novo tempo em todas as áreas. Acompanhe, a seguir, o resumo da ministração:

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

 

2 Crônicas 29.1 a 11: “Tinha Ezequias vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar e reinou vinte e nove anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Abia e era filha de Zacarias. Fez ele o que era reto perante o SENHOR, segundo tudo quanto fizera Davi, seu pai. No primeiro ano do seu reinado, no primeiro mês, abriu as portas da Casa do SENHOR e as reparou.

 

Trouxe os sacerdotes e os levitas, ajuntou-os na praça oriental e lhes disse: Ouvi-me, ó levitas! Santificai-vos, agora, e santificai a Casa do SENHOR, Deus de vossos pais; tirai do santuário a imundícia. Porque nossos pais prevaricaram e fizeram o que era mau perante o SENHOR, nosso Deus, e o deixaram; desviaram o seu rosto do tabernáculo do SENHOR e lhe voltaram as costas.

 

Também fecharam as portas do pórtico, apagaram as lâmpadas, não queimaram incenso, nem ofereceram holocaustos nos santuários ao Deus de Israel. Pelo que veio grande ira do SENHOR sobre Judá e Jerusalém, e os entregou ao terror, ao espanto e aos assobios, como vós o estais vendo com os próprios olhos. Porque eis que nossos pais caíram à espada, e, por isso, nossos filhos, nossas filhas e nossas mulheres estiveram em cativeiro.

 

Agora, estou resolvido a fazer aliança com o SENHOR, Deus de Israel, para que se desvie de nós o ardor da sua ira. Filhos meus, não sejais negligentes, pois o SENHOR vos escolheu para estardes diante dele para o servirdes, para serdes seus ministros e queimardes incenso.”

 

Não há como viver o melhor de Deus para hoje, se não rompermos as barreiras do passado.

 

Muitas vezes, ficamos presos a lembranças de momentos bons, achando que nunca mais seremos felizes. Mas não levamos em consideração que estes momentos ou relacionamentos já não se encaixam mais na nossa atual realidade.

 

O inimigo quer nos marcar com decepções e falências para que abortemos o plano que o Senhor tem preparado para nossas vidas.

 

Com apenas 25 anos de idade, Ezequias assumiu um reinado totalmente falido – fruto da má gestão e da contaminação espiritual do pai dele, Acaz, que deixou Israel em uma condição de extrema miséria. Apesar de ser muito jovem, ele tinha consciência de que, para construir um bom futuro, era necessário realizar uma grande limpeza e tirar do caminho todas as malignidades deixadas pelo seu antecessor.

 

Filipenses 3.13 e 14: “Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto Deus vos esclarecerá. Todavia, andemos de acordo com o que já alcançamos.”

 

Para vivermos tudo o que o Senhor tem para realizar em nossas vidas, precisamos agir como Ezequias e:

 

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé e multidão

 

1- Quebrar as maldições espirituais

 

Em seu reinado, Acaz contaminou o templo com ídolos e cometeu uma série de abominações.

 

Levíticos 20.22 a 24: “Guardai, pois, todos os meus estatutos e todos os meus juízos e cumpri-os, para que vos não vomite a terra para a qual vos levo para habitardes nela. Não andeis nos costumes da gente que eu lanço de diante de vós, porque fizeram todas estas coisas; por isso, me aborreci deles. Mas a vós outros vos tenho dito: em herança possuireis a sua terra, e eu vo-la darei para a possuirdes, terra que mana leite e mel. Eu sou o SENHOR, vosso Deus, que vos separei dos povos.”

 

As malignidades trazidas por Acaz criaram um ambiente espiritual favorável para a ação destruidora do inimigo.

 

A primeira atitude de Ezequias – ao assumir o reinado – foi quebrar com os costumes do seu próprio pai. Como? Lembrando-se de que ele também era descendente de Davi – um homem segundo o coração de Deus que se tornou um dos maiores reis de Israel. Assumindo essa filiação espiritual, ele quebrou as maldições hereditárias.

 

2 Reis 18.3: “Fez ele o que era reto perante o SENHOR, segundo tudo o que fizera Davi, seu pai.”

 

João 8.36: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”

 

2- Abrir o coração para a palavra profética, assim como a mulher sunamita

 

2 Reis 4.11 a 17: “Um dia, vindo ele para ali, retirou-se para o quarto e se deitou. Então, disse ao seu moço Geazi: Chama esta sunamita. Chamando-a ele, ela se pôs diante do profeta. Este dissera ao seu moço: Dize-lhe: Eis que tu nos tens tratado com muita abnegação; que se há de fazer por ti? Haverá alguma coisa de que se fale a teu favor ao rei ou ao comandante do exército? Ela respondeu: Habito no meio do meu povo.

 

Então, disse o profeta: Que se há de fazer por ela? Geazi respondeu: Ora, ela não tem filho, e seu marido é velho. Disse Eliseu: Chama-a. Chamando-a ele, ela se pôs à porta. Disse-lhe o profeta: Por este tempo, daqui a um ano, abraçarás um filho. Ela disse: Não, meu senhor, homem de Deus, não mintas à tua serva. Concebeu a mulher e deu à luz um filho, no tempo determinado, quando fez um ano, segundo Eliseu lhe dissera.”

 

Muitas vezes, em meio à dor, é difícil acreditar no milagre. Mas precisamos ter consciência de que, para Deus, não existem situações irreversíveis.

 

O seu desafio hoje é acreditar e determinar-se a viver – na plenitude – as promessas do Ano de Ezequias descritas na seguinte oração:

 

Deus de infinitas misericórdias, conceda-me a bênção, juntamente com a minha família, de viver este poderoso Ano de Ezequias, conforme o poder profético que está sobre 2018.

 

Declaro que, como Ezequias, terei grandes e poderosos livramentos. As portas estarão abertas em todas as áreas. O inimigo não entrará na minha casa, não ocupará nenhum espaço em minha vida.

 

Neste ano, eu ajuntarei os meus montões, prosperarei com muita saúde e vigor e não me faltará suprimento em abundância.

 

Ano de Ezequias: o ano de avanço, de portas abertas, de cura, de restauração, de restituição, em nome de Jesus!

 

Eu declaro que eu e a minha família viveremos o melhor ano da história das nossas vidas, em nome de Jesus!

 

3- Romper com as escravidões emocionais (baixa autoestima)

 

Juízes 6.12 a 17: “Então, o Anjo do SENHOR lhe apareceu e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valente. Respondeu-lhe Gideão: Ai, senhor meu! Se o SENHOR é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém, agora, o SENHOR nos desamparou e nos entregou nas mãos dos midianitas.

 

Então, se virou o SENHOR para ele e disse: Vai nessa tua força e livra Israel da mão dos midianitas; porventura, não te enviei eu? E ele lhe disse: Ai, Senhor meu! Com que livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu, o menor na casa de meu pai. Tornou-lhe o SENHOR: Já que eu estou contigo, ferirás os midianitas como se fossem um só homem. Ele respondeu: Se, agora, achei mercê diante dos teus olhos, dá-me um sinal de que és tu, SENHOR, que me falas.”

 

Deus deu muitos sinais a Gideão. Por fim, ele o fez enxergar através dos olhos do inimigo.

 

Juízes 7.9 a 15: “Sucedeu que, naquela mesma noite, o SENHOR lhe disse: Levanta-te e desce contra o arraial, porque o entreguei nas tuas mãos. Se ainda temes atacar, desce tu com teu moço Pura ao arraial; e ouvirás o que dizem; depois, fortalecidas as tuas mãos, descerás contra o arraial. Então, desceu ele com seu moço Pura até à vanguarda do arraial.

 

Os midianitas, os amalequitas e todos os povos do Oriente cobriam o vale como gafanhotos em multidão; e eram os seus camelos em multidão inumerável como a areia que há na praia do mar. Chegando, pois, Gideão, eis que certo homem estava contando um sonho ao seu companheiro e disse: Tive um sonho. Eis que um pão de cevada rodava contra o arraial dos midianitas e deu de encontro à tenda do comandante, de maneira que esta caiu, e se virou de cima para baixo, e ficou assim estendida.

 

Respondeu-lhe o companheiro e disse: Não é isto outra coisa, senão a espada de Gideão, filho de Joás, homem israelita. Nas mãos dele entregou Deus os midianitas e todo este arraial. Tendo ouvido Gideão contar este sonho e o seu significado, adorou; e tornou ao arraial de Israel e disse: Levantai-vos, porque o SENHOR entregou o arraial dos midianitas nas vossas mãos.”

 

4- Romper com o sentimento de culpa e aceitar viver a honra no lugar da desonra

 

Êxodo 3.1 a 4 e 10 a 13: “Apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Midiã; e, levando o rebanho para o lado ocidental do deserto, chegou ao monte de Deus, a Horebe. Apareceu-lhe o Anjo do SENHOR numa chama de fogo, no meio de uma sarça; Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia. Então, disse consigo mesmo: Irei para lá e verei essa grande maravilha; por que a sarça não se queima?

 

Vendo o SENHOR que ele se voltava para ver, Deus, do meio da sarça, o chamou e disse: Moisés! Moisés! Ele respondeu: Eis-me aqui! Vem, agora, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito. Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?

 

Deus lhe respondeu: Eu serei contigo; e este será o sinal de que eu te enviei: depois de haveres tirado o povo do Egito, servireis a Deus neste monte. Disse Moisés a Deus: Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?”

 

Êxodo 4.13 a 17: “Ele, porém, respondeu: Ah! Senhor! Envia aquele que hás de enviar, menos a mim. Então, se acendeu a ira do SENHOR contra Moisés, e disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele fala fluentemente; e eis que ele sai ao teu encontro e, vendo-te, se alegrará em seu coração.

 

Tu, pois, lhe falarás e lhe porás na boca as palavras; eu serei com a tua boca e com a dele e vos ensinarei o que deveis fazer. Ele falará por ti ao povo; ele te será por boca, e tu lhe serás por Deus. Toma, pois, este bordão na mão, com o qual hás de fazer os sinais.”

 

Isaias 43.18: “Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo. Os animais do campo me glorificarão, os chacais e os filhotes de avestruzes; porque porei águas no deserto e rios, no ermo, para dar de beber ao meu povo, ao meu escolhido, ao povo que formei para mim, para celebrar o meu louvor.”

 

 

Redação iGospel

Fotos: Bruno Bros